segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Entrevista com Sônia Vianna - Autora de: Eu, hein... Filosofando

É pesquisadora das religiões e dos sonhos. Autora dos livros O Conto sem nome e Detalhes, diálogo com o espírito Soren Kierkegaard, tradutora dos livros Um ramo de flores (Qom, Irã) e Os Salmos Islâmicos, (Filosofia e Religião) autora participante de diversas antologias e outros. Como escritora e fotógrafa eterniza de forma única e especial os sonhos, seja em contos ou em imagens. Uma trabalhadora da luz, dos sonhos. Natural do Rio de Janeiro, mãe de dois filhos, vive atualmente em Curitiba.

O que fazemos enquanto dormimos? Natalie é uma menina doce que toda noite, ao dormir, vive uma experiência particular em que ela pode ser tudo o que imaginar, sem ter que seguir a cartilha de como ser uma princesa. Ela explora, então, um universo de possibilidades e descobre que o mundo da filosofia é também para meninas.





ENTREVISTA

Olá Sônia. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro?
Meu livro fala das nossas reflexões através dos sonhos, ele traduz o que é o filosofar no nosso dia dia e apresenta alguns filósofos para os pequenos leitores.

Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Surgiu da vontade de levar a filosofia ao mundo infanto-juvenil e em especial aos autistas por mostrar de forma natural como é o pensar filosófico, muitas frases prontas são repetidas pela internet sem que sejam refletidas e realmente aproveitadas. Ele é destinado aos pequenos leitores mas também atende ao público adulto que procura uma leitura reflexiva e breve.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Eu sou uma sonhadora, tenho muitos planos relacionados ao mundo das letras, principalmente livros como este que proporciona um pensamento reflexivo e espontâneo. Esse já é meu terceiro livro publicado, além de três grandes traduções e várias participações em antologias.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
A leitura é pouco estimulada no Brasil por Ns motivos, e um dos motivos é o custo alto de um livro que afeta diretamente ao mundo literário no geral, sejam autores, editores, leitores... como autora Brasileira sei que a escrita fica em segundo plano, muitos sonhos e histórias ficam todos em segundo plano, pois na realidade do Brasil a sobrevivência vem em primeiro plano e muitas vezes enterrando os sonhos. Outro fator é o desinteresse pelo próprio Brasil, pelos autores Brasileiros, não há interesse em explorar um livro desconhecido, seguindo o interesse apenas aos já reconhecidos mundialmente. Não se sabe, mas muito se perde por medo de se arriscar em uma leitura de novos autores. O Brasileiro tem muita história pra contar.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
É meu segundo livro publicado com a Scortecci, agora com o selo Pingo de Letra por atender em especial ao público infanto-juvenil. Já passei por outras editoras, mas a Scortecci dá aos nossos planos a atenção merecida de um sonho.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, claro! Pelas crianças e também pelos adultos. Ele pode ser lido em uma sala de espera para proporcionar segurança, em um parque em grupo, em um piquenique, ou à noite no quarto deitada na cama pronta para sonhar, e até mesmo em sala de aula por ele ser um livro leve e inspirador. E aos meus leitores, eu desejo bons sonhos e deixo aqui um convite, vamos filosofar? Pois temos um universo a explorar.

Obrigado pela sua participação.


Leia Mais ►

Entrevista com Almeida Júnior - Autor de: As noites sombrias da alma

José Benedito de Almeida Júnior
É filósofo, professor de filosofia e escritor.

As noites sombrias da alma é o resultado de imagens que voluntariamente se apresentaram em noites seguidas. Trata-se das descrições de imagens que pulsaram de modo avassalador, invadindo o estreito espaço da consciência de modo tão intenso que se fez necessário escrever aquilo que surgia. Foram muitos anos entre o fluxo das imagens e este livro, que é, do mesmo modo, ato inevitável de tudo o que emergiu. Assim, os três processos se sucedem. No primeiro, ocorre uma purificação de tudo o que se acumulou na consciência: suas mágoas, seus rancores, suas decepções. Depois, uma nova percepção da existência parece iluminar o mundo, fazendo-nos vê-lo sob uma outra perspectiva. Até que, por fim, nos unimos novamente ao mundo comum, o mesmo, porém, completamente outro.

ENTREVISTA

Olá Almeida. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro?
Trata-se de uma obra poética que registra um momento de imersão nas profundezas do inconsciente ou, noutra perspectiva, da emersão dos conteúdos do inconsciente sobre a consciência.

Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Surgiu a partir da percepção de que deveria registrar os poemas que assomavam à alma. O público ao qual se destina são aqueles que, de uma maneira ou de outra, enfrentaram os mistérios da existência. 

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Tenho outros livros da área de Filosofia. Este não é o meu único livro de literatura, mas é o primeiro a ser publicado. 

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acho que estamos em meio a uma onda de ignorância que tomou conta de parte da sociedade brasileira. Assim, cada livro é uma forma de lutar por uma sociedade democrática e orientada pelos valores das ciências e das artes, hoje perseguidos por um governo com aspirações ditatoriais.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Site.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Prefiro deixar a escolha de ler ou não o livro aos impulsos e intuições das leitoras ou leitores. É como um portal, passar por ele será uma decisão de cada um.

Obrigado pela sua participação.

Leia Mais ►

Entrevista com Mari Ricomini - Autora de: Titi, um Cãozinho sem Igual!

Meu nome é: Mariângela Biscáro Ricomini.
Amo escrever, ler, ilustrar, contar histórias e ensinar.
Sou professora faz muitos anos.
Minha mãe contava histórias para mim e para minha irmã quando éramos pequenas.
Amo os animais, principalmente os cachorros.
Acredito em Deus e no seu poder transformador.
Se quiser entrar em contato comigo, basta enviar um e-mail para 
Um forte abraço e boa leitura!

Titi vai fazer você viajar pelas asas da leitura... Sinta as emoções desse cãozinho, compartilhe cada aventura vivida por ele. Um livrinho para você tocar e se emocionar do começo ao fim...




ENTREVISTA

Olá Mari. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? 
Uma bela história verídica das aventuras e trajetórias da vida de um cãozinho chamado Átila.

Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Minha ideia, a priori, surgiu em narrar a história de Átila, para que as crianças aprendam a amar e respeitar os animais.
Destina-se ao público infantil e juvenil.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Um grande sonho começa a nascer, mas confesso que meu amor por escrever, já me fez redigir novas, divertidas e reflexivas Literaturas Infantis.
Em breve novas publicações aconteceram! Aguardem!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Devemos insistir, persistir em escrever e até ilustrar Obras Literárias Infantis, fomentando o gosto pela leitura nas crianças desde a mais tenra idade, por isso sou professora e durante 33 anos tenho a responsabilidade de incentivá-los. Já tive o privilégio de trabalhar em uma Sala de Leitura de uma Escola Estadual de São Paulo, onde crianças e adolescentes da periferia tinham acesso a excelentes livros literários. Meu Projeto foi um sucesso durante os dois anos e meio que atendia os alunos, fazendo minhas Contaçôes de Histórias.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Pesquisando pela Internet, encontrei esta Editora que ao meu ver tem se mostrado idônea, a Scortecci e entrei logo em contato.
Fui acompanhada pela senhora D. Maria Esther Perfetti que muito me auxiliou e estabeleceu a ponte entre escritora e editora.
Surgiu, também o contato com o Luiz Fernando Cardoso, responsável pela apresentação da minha Obra Prima Literária: "Titi, um Cãozinho sem Igual!"
Eu só tenho a agradecê-los.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Eu recomendo esta Obra Literária Infantil e Infantojuvenil a todas as famílias a começar pelas brasileiras, pois princípios de amor, carinho e bons cuidados e tratos com os animais são abordados nesta Literatura.
"Titi, um Cãozinho sem Igual!", irá encantar, cativar e impactar leitores de todas as idades, deixando a esta geração um importante legado e ensinamento de vida que só aqueles que lerem se apropriarão deles.
Posso afirmar que vale a pena ler: "Titi, um Cãozinho sem Igual!"( Mari Ricomini).
Abraços Literários a todos!.

Obrigado pela sua participação.
Leia Mais ►