domingo, 14 de outubro de 2018

Entrevista com Léo Sousa - Autora de: O GALINHEIRO DO VOVÔ MANÉ - para menores e para maiores

Léo Sousa
Nome literário de Leonilda de Oliveira Sousa.
Nascida aos 18 dias do mês de outubro de 1969, na cidade de São Paulo, filha de Manuel e Antônia, uma infância no meio na Natureza com muitos animais. Mora na Cidade de Mairiporã é formada em Pedagogia, Educação Física e três especializações: “Arte Educação e Terapia”, “Docência no Ensino Superior” e “Educação Especial e Inclusiva – Edutec – Unesp”. No ano de 2003 teve o primeiro contato com o Construtivismo, adorou a proposta e foi aprofundar seus conhecimentos e dedica-se a ele até os dias de hoje. Atualmente continua contribuindo para formação de diversos alunos sendo formadora de professores, Mantenedora da E.E.I. Pitoquinho e do Colégio Plenitude do Saber e Coordenadora e Colaboradora da Educação do Estado de São Paulo.
Vive a vida observando e tudo que a toca ela transforma em uma bela história.
Fabíola Custódio

Tudo acontece em um galinheiro que é cuidado por um vovô que é puro carinho. Uma galinha preta chega e não é aceita no grupo. O livro promove uma reflexão sobre reconhecer e valorizar as diferenças, usar a empatia em nossa vida.
Oferece também algumas ações matemáticas possíveis de serem resolvidas, sem medo, sem pavor, uma maneira divertida de desenvolver a sua estratégia de resolução.

Olá Léo. É um prazer contar, novamente, com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
A história acontece em um galinheiro que é cuidado por um vovô que é puro carinho. Uma galinha preta chega e não é aceita pelo grupo de carijós que lá viviam. O livro promove uma reflexão sobre conhecer e valorizar as diferenças, usar a empatia em nossa vida. Oferece também algumas ações matemáticas possíveis de serem resolvidas, sem medo, uma maneira divertida de desenvolver a sua estratégia de resolução.
Todas as histórias que escrevo vem de observações reais que vivencio e acredito que dá para transforma-la em um história para se pensar na situação. O personagem do vovô é meu pai, que sempre valorizou os animais e trouxe para minha escola um galinheiro pois acreditava que as crianças teriam de ter próximo deles animais para amar e cuidar, portanto o galinheiro existe de verdade e meu pai já virou estrelinha. Já a personagem da galinha é o preconceito que vi acontecer com uma amiga por muitas vezes e as questões matemáticas que são colocadas é para auxiliar os professores com conteúdos necessários para nossas crianças verem de forma natural e de fácil compreensão.
Para mim é voltado para todos, pois aborda diversos assuntos reflexivos onde cada um poderá se aprofundar no assunto que mais se interessar.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou uma pessoa que acredito em dias melhores... sonho e escrevo...estou envolvida com a educação por toda minha vida pois trabalho com a formação de professores e sou mantenedora de uma escola há 20 anos. Acredito que a aprendizagem é um processo que deve ser construído por todos integrantes de uma escola. O galinheiro do vovô Mané foi escrito com duas vertentes para maiores com ações matemáticas e para menores com questões de oralidade, portanto estou sempre pensando em nossos meninos.
Esse não é meu primeiro livro e nem será o último, já tenho editado O VOO DA LIBERDADE, participei de um Antologia poética e agora O galinheiro do vovô Mané - para maiores e para menores.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Infelizmente é uma realidade mas nós escritores e pessoas que buscamos fazer a diferença não podemos deixar que isso nos impeça de escrever. Cabe a nós plantar a semente em nossas crianças e acreditar que serão adultos melhores e leitores.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Buscava muito uma empresa séria que pudesse me ajudar a realizar o meu sonho de transformar meus registros em livros, numa pesquisa encontrei, entrei em contato, posso dizer me apaixonei e estou muito feliz com essa parceria.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Merece e posso dizer muitas pessoas já adquiriram e estão gostando muito. É uma história que chama o leitor a pensar no outro, usar a empatia. Tudo que nele está escrito existe de verdade, os personagens, o lugar... é muito real e vem recheado de desafios possíveis de serem resolvidos.
A mensagem que deixo é que vou continuar seguindo.. observando atitudes e situações que com certeza virará uma bela história que será ilustrada por minha filha, Victória Sousa.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário