quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Entrevista com Jorge Barbosa - Autor de: LINHAS E ENTRELINHAS

Nome literário de Jorge Luís dos Santos Barbosa 
Nasceu no bairro Carvão em Barra do Piraí (RJ), no dia 10 de abril de 1961. Escreve poesias desde 1983, quando fazia parte da Pastoral da Juventude. Formado em Engenharia Civil, hoje é servidor público federal e professor de xadrez no Clube de Xadrez Barra do Piraí. Membro da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS. Membro da Academia de Letras  do  Brasil,  Manaus (AM).

Biografia Literária:
Participação em vários concursos de poesia via internet.
Concurso de Poesia (in) tolerância em Albergaria-a-velha, Portugal.
1º concurso de Poesia da SAMA (Saneamento Básico do Município de Mauá) em 2010. “Dia Mundial da água”.
XXI Concurso Nacional de Poesia da Academia de Letras e Artes de Paranapuã - SP, em 2010.
Livro Sol, Mar e Chuva do XXXI Concurso Internacional Literário de 2010
Concurso Cultural Brasil Casual – Aracaju - SE em 2012.

Participação em 3 livros em sistema de cooperativa: 
Antologia Poética de Cidades Brasileiras (1986). 
Antologia Poética de Cidades Brasileiras (1987) da Shogun Editora e Arte Ltda.
Escritores Brasileiros (1988) da Crisalis Editora. 

Livro de PoesiasSonhos De Um Poeta (2009) Editora Scortecci; Uni Versos (2015)  Editora Scortecci; Racionalizando (2011)  Editora Scortecci.
Antologias: Nossa História, Nossos Autores (2012) edição comemorativa Editora Scortecci; Mais que Palavras (2016) Editora Scortecci.

O autor revela nas páginas do livro o seu entusiasmo pelo mundo das letras e com elas criar os mais belos poemas lindamente pincelados harmonicamente com as cores da esperança, da beleza, do amor e da inspiração. Através das linhas e entrelinhas procura informar aos leitores os mistérios das constelações, dimensões, tempo, espaço, mundo infinito, relatividade, civilizações e razões da exploração do nosso universo.
Aqui pensando, no tempo e no espaço das poesias deste universo infinito, falamos de Alexandria, da Atlântida, da Amazônia e do Pantanal. Fizemos o alinhamento dos sonetos onde falamos de mim, do universo e do mar. Percorremos a escrita, a criação, a descoberta do aprender, o infinito verão e a ideia diferente. Entramos na dimensão do prazer, onde historiando, relativando e navegando pelos sete mares eu vi você, fazendo tempo em Órion, universalmente no entardecer e no escurecer. Estamos no universo, onde vemos a passagem da rota, além do infinito nas linhas e entrelinhas.

Olá Jorge. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Neste livro de poesias com poemas livres rimados e sonetos, procuro abordar principalmente assuntos do universo, envolvendo temas sobre civilizações e florestas, tais como: Atlântida, Alexandria, Pantanal e Amazônia.
Destina-se ao um público que se interessa por ciências, astronomia, universo educação e história.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
O primeiro livro foi SONHOS DE UM POETA (2009), o segundo RACIONALIZANDO (2011), o terceiro UNI VERSOS (2015) este LINHAS E ENTRELINHAS (2017).
Tenho mais 2 projetos de livros: Um sobre Civilização e o outro sobre Meus Amigos. Tenho muitos poemas de parceria anotados em cadernos. A inspiração não acaba!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
A maioria dos escritores e escritoras hoje no Brasil escreve porque gosta e deseja divulgar o que pensa e mostrar a todos o seu trabalho, a sua inspiração, a ideia para ser lida e comentada. A leitura é importante, mesmo que sejam poucas pessoas a lerem.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Eu comecei a escrever poemas quando estava na Pastoral de Juventude em 1983. Sempre ouvia músicas de MPB (Chico Buarque, Caetano Veloso, Ivan Lins, Milton Nascimento, Djavan...) e sempre participava de festival de músicas aqui na região Sul Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. Minhas poesias sempre escritas num caderno. Até que em 2009 enviei uma seleção dos meus escritos para várias editoras e só a Scortecci que me respondeu.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim.
Eu sempre estou pesquisando sobre o universo e sobre civilizações antigas. Pesquiso e estudo também a língua portuguesa desde que comecei a escrever.
Recomendo a todos os leitores que continuem lendo sobre a nossa língua portuguesa que é muito rica. Leiam também sobre nosso universo e nossas antigas civilizações. Temos que Aprender sobre o passado, viver nosso presente para melhorarmos nosso futuro.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário