segunda-feira, 7 de março de 2022

Entrevista com Katia Poles - Autora de: O DESAFIO DE VIVER FELIZ

Katia Poles
Doutora em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Psicologia Positiva e também em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS); Especialista em Cuidados Paliativos pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG); Especialista em Terapia de Família pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Professora do Curso de Medicina da Universidade Federal de Lavras (UFLA), tem diversas publicações científicas na área de cuidados paliativos e ministra cursos sobre finitude, cuidados de final de vida, saúde mental e felicidade.
É uma obra em que a autora se dispõe a escrever de forma clara e honesta sobre suas experiências pessoais e profissionais, bem como apresentar evidências científicas relacionadas à construção da felicidade ou bem-estar subjetivo. Tem como propósito convidar o leitor engajado em sua busca pessoal por autoconhecimento e realização a trilhar diferentes possibilidades em sua caminhada pela vida afora. Chama o leitor a (re)pensar sua forma de compreender o mundo e atribuir significado às suas experiências, possibilitando a reflexão sobre novas ou diferentes estratégias para viver feliz. A obra joga luz sobre vários temas da Psicologia Positiva, tais como: relações positivas, comunicação, empatia, resiliência, gratidão, perdão, flow, entre outros. É um convite à vida – àquela que faz sentido e merece de fato ser vivida.

Entrevista

Olá Katia. É um prazer contar a sua participação na Revista do Livro da Scortecci

Do que trata o seu Livro?
O livro trata de um tema atual e, ao mesmo tempo, historicamente muito antigo: a felicidade. Minha intenção é chamar o leitor a (re)pensar sua forma de compreender o mundo e atribuir significado às suas experiências, possibilitando a reflexão sobre novas ou diferentes estratégias para viver feliz, a partir dos construtos da Psicologia Positiva, tais como: relacionamentos, empatia, comunicação, perdão, gratidão, flow, entre outros.

Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Após realizar uma formação em Psicologia Positiva, comecei a pensar que eu poderia compartilhar o que havia aprendido para que as pessoas pudessem refletir sobre a verdadeira felicidade e como conquistá-la. Conhecer os fundamentos teóricos da Psicologia Positiva transformou minha forma de encarar a vida, atribuindo um novo sentido às várias possibilidades de viver feliz. O livro nasceu desse desejo de compartilhar o que aprendi sobre “O desafio de viver feliz”. O livro é destinado a qualquer pessoa que deseje encontrar possibilidades ou estratégias para encontrar a felicidade.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Desde pequena sou verdadeiramente apaixonada por livros, passei minha vida toda me dedicando à leitura e me reinventando através dela. Os livros são parte fundamental da minha vida, algo que me traz profunda felicidade. Ao longo dessa trajetória, alguns livros me marcaram de maneira muito especial, por terem despertado em mim reflexões profundas que transformaram minha vida. Ao compreender o poder de um livro, nasceu o desejo de escrever sobre algo que pudesse provocar reflexões para quem sabe, tocar a vida de alguém.
Nesse momento me sinto “esvaziada”, pois tudo que eu tinha dentro de mim foi colocado nesse livro, talvez agora eu ainda não consiga pensar em uma outra obra, mas acredito que com o passar do tempo isso voltará a brilhar aqui dentro de novo.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Escrever no Brasil atualmente é um verdadeiro ato de resistência! Infelizmente tornar-se um escritor renomado em nosso contexto depende de uma série de fatores, que não necessariamente incluem a qualidade da obra. Com isso, são poucos autores que conseguem chegar a uma grande editora com potencial para bancar integralmente a produção e publicação do livro. Além disso, há uma tendência de valorização de escritores estrangeiros, mundialmente.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiquei sabendo da Editora Scortecci através de buscas e pesquisas por editoras qualificadas para a auto publicação. Foi uma feliz escolha, pois tanto a equipe quanto o produto final são de uma qualidade ímpar. A editora é expert em transformar sonho em realidade!

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Acredito que refletir sobre a felicidade é algo que interessa a todos (não gosto de generalizações, mas aqui eu me refiro a todos mesmo!). Somos cotidianamente desafiados a nos reinventar e descobrir novas ou diferentes formas para viver feliz. Minha intenção não é apresentar uma “receita de felicidade”, tampouco fazer da minha procura uma espécie de “caminho a ser seguido”. A intenção, de fato, é oportunizar reflexões para que o leitor encontre o caminho que é seu: único, especial, irrepetível e personalíssimo nessa construção diária da felicidade

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário